Notícias

GCM iniciará operações da nova Base Móvel Comunitária

Data de Publicação: 24 de novembro de 2022
Fotos: Assessoria de comunicação


gcm-iniciara-operacoes-da-nova-base-movel-comunitaria

A Segurança Pública de Mogi Mirim ganhou reforço com a nova Base Móvel Comunitária da Guarda Civil Municipal que iniciará suas operações na cidade no próximo dia 2, na Praça Rui Barbosa, no Centro, data de início do horário especial de Natal do comércio, das 7h da manhã até o fechamento das lojas, que ocorrerá às 22 horas, oferecendo mais segurança a comerciantes e consumidores em todo o período especial de compras.

Após este período, a Base Móvel será itinerante e estará presente nos bairros e nas feiras livres da cidade à disposição da população.

A entrega do novo veículo da GCM aconteceu na manhã desta quinta-feira, 24, em uma rápida cerimônia que contou com as presenças do prefeito Paulo Silva, do secretário de Segurança Luiz Carlos Pinto, do presidente da ACIMM, José Luiz Ferreira e do vereador Geraldo Berthanha, o Gebê, além de GCMs, Bombeiros e outros representantes da ACIMM e convidados.


Com custo zero para o município, a Base Móvel Comunitária é um veículo que pertencia a corporação dos Bombeiros e que foi adaptado com apoio da ACIMM, que pagou os gastos da nova identidade do carro, e da empresa Afiak, que fez a doação do notebook para a delegacia eletrônica. 
Já o vereador Gebê foi o responsável pela vinda de uma nova viatura para os Bombeiros da cidade, o que possibilitou a disponibilização do veículo que se transformou na Base Móvel.


Além de aumentar a sensação de segurança do local para a população e os comerciantes, a Base Móvel disponibilizará em seu interior uma delegacia eletrônica que visa facilitar o registro de ocorrências como furto, desinteligência e desaparecimento de pessoa, por exemplo. 
Pedidos de medida protetiva também poderão ser feitos na delegacia eletrônica, por mulheres vítimas de violência doméstica. Neste caso, a vítima necessita informar um e-mail, o qual ela será contata, em seguida, pela delegacia.

Já registros de casos mais graves como de latrocínio e estupro necessitam ser realizados presencialmente na delegacia física.


6f4a3294-1131-47f1-b4c6-53709656236e.jpg
93b15a17-97cf-4104-ad24-ba3a9d227748.jpg
ec5eb5be-bbc0-4b09-b9e2-185a8bd149ee.jpg
fe9d8092-ae15-41d2-9d0c-b48cdc74d06c.jpg