Notícias

Sábado tem a Campanha “Todos juntos contra o Aedes aegypti” na zona Sul

Secretarias: Saúde
Data de Publicação: 26 de janeiro de 2017


sabado-tem-a-campanha-todos-juntos-contra-o-aedes-aegypti-na-zona-sul

No sábado (28) terá início o combate à dengue com uma mega ação nos bairros localizados na zona Sul. Na programação elaborada pela Secretaria de Saúde serão vistoriadas as residências localizadas nas regiões dos bairros Maria Beatriz, Jardim Planalto e no distrito de Martim Francisco.

Serão disponibilizados 90 agentes de Saúde para a execução dos serviços que terão início a partir das 8h00. Essa ação é realizada em parceria com a SUCEN (Superintendência de Controle de Endemias), agência vinculada ao governo estadual.

Os criadouros removidos durante as vistorias devem ser depositados em sacos plásticos e colocados na calçada serem colhidos na segunda-feira (30) por caminhões. “Esse serviço é apenas para a coleta de equipamentos que sirvam de criadouro. Não é descarte de entulhos, então não deverá ser disponibilizados sofás, geladeiras, etc”, explicitou o secretário de Saúde, Elias Ajub.

No Dia D de mobilização, além das ações de rotina, os agentes estarão em pontos estratégicos desses bairros, onde há maior concentração de pessoas, a fim de intensificar as ações de orientação a população.

Ele alertou que a conscientização dos cidadãos devem ser permanente. “Sabendo que orientação e sensibilização nunca são demais para combater o Aedes”.

A solicitação é que os moradores estejam dispostos a ajudar no combate a dengue. “A Saúde pede a colaboração dos munícipes, pois mesmo com ou sem chuvas, o risco de epidemia é grande. Pedimos também que a população receba os agentes em suas residências nas visitas de rotina, para verificarem se existem foco ou criadouro para o mosquito, além de orientar o morador sobre a doença e quais são as ações de prevenção para evitá-la”. “O trabalho realizado pela Equipe de Saúde só funcionará se a população também fizer a sua parte”, acrescentou.

Transmissão

A Dengue, Chikungunya e Zika Virus são transmitidas através da picada da fêmea do mosquito Aedes aegypti (ambos da família de pernilongos) infectados com o vírus da doença. Por isto, o combate é mais eficaz se for evitado que a fêmea coloque seus ovos, pois assim, serão eliminados os criadouros. A transmissão nos mosquitos ocorre quando estes sugam o sangue de um indivíduo já infectado com o vírus da doença.

Sintomas

No corpo humano, os sinais da doença só começam a surgir após o período de incubação, que pode durar de 3 a 15 dias. Os principais sintomas da doença são: febre, dor de cabeça, dor atrás dos olhos, dores e manchas pelo corpo.

Já na forma hemorrágica, além dos sintomas citados, o paciente pode ter sangramentos e, em alguns casos, o óbito. Ao suspeitar dos sintomas da dengue, o indivíduo deve procurar imediatamente o serviço de saúde (UBS) mais próximo.

Prevenção

A única forma de se prevenir contra a doença é eliminar os locais com acúmulo de água que são propícios para a reprodução do mosquito.

Algumas medidas são fundamentais:

– Mantenha a caixa d’água sempre fechada;

– Encha os pratinhos de vasos de plantas com areia até a borda;

– Guarde garrafas sempre com a boca para baixo;

– Remova galhos, folhas e tudo o que possa impedir a água de escorrer pela calha;

– Guarde pneus em locais cobertos e abrigados da chuva;

– Coloque o lixo em sacos plásticos e mantenha a lixeira bem fechada;

– Mantenha piscinas sempre limpas e cloradas;

– Mantenha Calhas sem sujidade evitando o acumulo de água;

– Cuidado com acumulo de água na drenagem dos refrigeradores.