Prefeitura Municipal de Mogi Mirim

Secretaria de Educação

24/04
2019
0 comentários

Educação prepara padronização na limpeza de escolas e creches

Uma cartilha que garanta condições higiênico-sanitárias adequadas para o atendimento aos alunos matriculados na rede municipal de ensino de Mogi Mirim. A partir de agosto, na retomada de aulas, após o período de férias, a Secretaria de Educação adotará em todas as 22 EMEB’s (Escolas Municipais de Educação Básica) e nos 13 CEMPI’s (Centros Educacionais Municiais de Primeira Infância) o chamado POP (Procedimento Operacional Padronizado), programa desenvolvido para estabelecer diretrizes no sistema de limpeza nas áreas interna e externa em todas as unidades, desde a utilização adequada de produtos até a quantidade aplicada para a qualidade do serviço.

O programa conta com o apoio do Senac (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial), de Mogi Guaçu, responsável pelo desenvolvimento de um curso específico, a pedido da Secretaria de Educação, batizado como “A importância do serviço de limpeza no âmbito escolar” para o treinamento de 120 serventes e ajudantes gerais que atuam em todas as 35 unidades escolares do município.

As escolas e creches terão um único sistema de limpeza em salas, corredores, refeitórios, utensílios de cozinha, banheiros, carteiras, bancadas, janelas, cortinas, tapetes, almofadas, mobiliários, equipamentos utilizados pelos alunos e toda a estrutura dos imóveis. No caso dos CEMPI’s, o manuseio em materiais como berços, penicos, trocadores e colchonetes ganhará atenção especial.

O curso vem ao encontro de um pedido da Vigilância Sanitária, que, em vistoria pelas unidades, realizou apontamentos junto à Secretaria de Educação.

Metodologia

O curso acontece nos dias 22 e 23 de julho, durante o recesso escolar, na sede do Senac, em Mogi Guaçu, com quatro horas de duração por período. O corpo docente da instituição sensibilizará quanto à postura das profissionais e a importância de um trabalho eficaz para a saúde de alunos e funcionários. Para isso, serão utilizadas metodologias participativas, estruturadas na prática, baseadas em situações reais de trabalho, solução de problemas e outras estratégias, parte delas apoiadas em recursos de tecnologia educacional. Atividades, dinâmicas de grupo, apresentação e discussão de vídeos também fazem parte da grade de aprendizado.

“Eles (Senac) vão montar uma situação-problema nas salas e colocá-las diante de casos que aprendam a limpar, a saber sobre a diluição dos agentes desinfectantes, as maneiras como limpar cada objeto. Será também uma oportunidade de escutar os funcionários e levantar prioridades, os problemas nas unidades”, informou Ana Paula Alamino Lesser, coordenadora de gerência da Secretaria de Educação, responsável pelo setor de material e patrimônio.

Programação

O curso prevê recomendações em relação à saúde e segurança no trabalho, riscos das reações químicas entre os produtos de limpeza, seja o sabão, o detergente, o álcool e a água sanitária, o uso correto dos EPI (Equipamentos de Proteção Individual), como botas de borracha, óculos especiais, aventais e luvas, desinfecção de locais, a exemplo de situações onde exista sangue e materiais orgânicos, o procedimento de limpeza e o acondicionamento adequado dos resíduos. Os equipamentos de proteção começarão a ser distribuídos nas unidades escolares a partir da próxima semana.

A maneira correta de organizar e gerir os produtos de limpeza, o uso consciente e quantidades pré-estabelecidas para a eficácia na limpeza completam a cartilha. A visão da secretaria municipal é de que com a aplicação apropriada dos produtos ocorrerá redução no consumo e diminuição no desperdício, gerando economia.

Foto: divulgação

Compartilhe:

0 Comentários

Ainda não foram feitos comentários.

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados *

CAPTCHA security code

Jornal Oficial

Cadastre-se para receber novidades

Seu e-mail estará seguro conosco.
Nós não iremos compartilhar suas informações!