Assistência Social  / Notícia

A produção de máscaras de tecido e TNT do Fundo Social, iniciativa adotada em combate à pandemia do coronavírus, extrapolou as expectativas iniciais e atingiu nesta semana a marca de 9 mil itens confeccionados. Estimando a população de Mogi Mirim em 90 mil habitantes, com base em dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), a confecção já beneficiou diretamente cerca 10% da população.

Os materiais são distribuídos em serviços de assistência desenvolvidos pelos Centros de Referência em Assistência Social (CRASs) e Centro de Referência Especializado em Assistência Social (CREAS), bem como por ações de conscientização executadas pelas equipes de fiscalização e membros da Vigilância em Saúde.

Realizada de forma voluntária, a confecção acontece por parceria com costureiras da cidade. O ateliê fica localizado na própria sede do Fundo Social, na avenida Adib Chaib, 2250 – defronte ao Espaço Cidadão.

As matérias-primas utilizadas para a confecção são arrecadadas através de doações efetuadas por entidades filantrópicas, empresas e munícipes em geral. Contribuições podem ser feitas mediante contato com a entidade pelo telefone 3862-3129, ou pelo e-mail fsmirim@gmail.com.

Além das máscaras, a entidade também passou a produzir aventais de TNT para uso de profissionais da área as saúde municipal. Acessório imprescindível nas atividades médicas, os aventais oferecem proteção contra contaminação viral a toda área corporal do profissional.

A presidente do Fundo Social, Maria Paula Bueno, comentou que a importância do trabalho do Fundo Social foi ressaltada durante a pandemia. “O Fundo Social buscou, a todo momento, apoiar a população de Mogi Mirim  durante este momento difícil que o município e o mundo atravessam”, finalizou Maria Paula.